Rádio Nambá 92,7 FM
Atendimento:
49 . 3435 0171
49 . 99978 6082
Locutor Sem Nome
OUÇA AO VIVO - 92,7 FM


NOTÍCIAS


Saúde

Jovem curado de Covid-19 em SC pede respeito à quarentena e lembra luta contra a doença: 'Não conseguia respirar'

Após 18 dias internado, Samuel da Silva, de 26 anos, recebeu aplausos e música ao deixar o Hospital Regional de Araranguá, no Sul do estado.

29/04/2020 às 09h41

Foi com aplausos e música que o vidraceiro Samuel da Silva, de 26 anos, se despediu do Hospital Regional de Araranguá, no Sul do estado, onde ficou 18 dias internado após contrair Covid-19. Ele conta que não faz ideia de como pode ter se infectado com o coronavírus e destaca a importância em manter os cuidados para prevenir a doença."Muita gente não acredita no vírus, acaba achando que só é uma gripezinha, uma coisinha de nada, mas não é. É muito sério, a pessoa só acaba dando valor depois que está lá dentro, aí já é tarde demais. [Pois] Não acreditou em conteúdo passado nas televisões, em rádio. É bom ter responsabilidade e amor ao próximo, porque o que nossa família passou, eu gostaria que nenhuma família passasse", conta.
O que começou com uma leve dor de garganta, no dia 19 de março, evoluiu para febre, sensação de cansaço e desconforto no pulmão, com dificuldade de respirar. De acordo com ele, um mal-estar que conta nunca ter sentido antes. "Alterou até o meu humor, me senti diferente do que eu era antes", relata.
Samuel conta que, antes de ser internado, chegou a ir até uma Unidade de Pronto Atendimento. Na UPA, ele foi diagnosticado com início de pneumonia, medicado e voltou para casa. Quatro dias depois, com a falta de ar cada vez mais forte, ele deu entrada no hospital no dia 4 de abril, onde ficou internado e fez todo o tratamento da doença.

"Foi bastante medicamento. Fiquei três dias e meio sem comer, perdi sete quilos. Mas, com muita fé, consegui vencer a Covid sem entubar. Já estava tudo pronto na UTI, porque meu quadro estava piorando a cada dia", conta.
Cuidados após a recuperação

Depois que recebeu alta, o vidraceiro relata que uma das principais mudanças que sentiu foi em relação à responsabilidade sobre a prevenção da doença, que está sendo priorizada pela família, de acordo com ele.

Samuel conta que está isolado há uma semana. Mesmo morando na mesma casa com a esposa, o cuidado continua, com cada um dormindo em um quarto diferente.

Fonte: G1 SC



SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR

* Fique tranquilo que ele não será exibido junto ao comentário.


Sugerimos também a leitura dos TERMOS DE USO e das REGRAS





VEJA TAMBÉM